CATEGORIA

Projeto de modernização marca os 43 anos da Usina Hidrelétrica São Simão

16 de julho de 2021

Para manter os 43 anos de eficiência da Usina Hidrelétrica (UHE) São Simão, a SPIC Brasil (State Power Investment Corporation está executando o projeto de modernização, chamado Missão Futuro. O principal objetivo é manter os melhores indicadores de desempenho, a alta confiabilidade e, principalmente, a segurança da operação.

A usina de São Simão foi inaugurada na década de setenta e é operada integralmente pela SPIC Brasil desde maio de 2018. Durante esses anos, houve o avanço tecnológico, além do desgaste natural de seus equipamentos e sistemas. “Para continuar crescendo e para melhorar nossa eficiência, estamos realizando um plano robusto de modernização, para garantir a segurança de nossa operação”, destaca Miguel Saad, diretor de operações hidrelétricas da SPIC Brasil.

Com uma equipe eficiente em gestão e fiscalização da modernização, o projeto vem sendo planejado desde 2018. A partir de 2020, foram iniciados os trabalhos diretamente na usina e devem ser finalizados em até nove anos e, para isso, o projeto da modernização foi dividido em sete pacotes.

O primeiro pacote que moderniza os equipamentos de elevação foi finalizado no fim de maio e, atualmente, a SPIC já está no terceiro momento de investimentos, voltado para a reforma do vertedouro e da modernização das unidades hidráulicas da tomada d´água.

Segundo Miguel, essa etapa é fundamental para garantir a segurança da usina, já que o vertedouro é uma estrutura de segurança para controle da vazão do rio e a tomada d’água para a geração de energia. “Obviamente todas as etapas são importantes, no entanto, essa visa reforçar a segurança inclusive da barragem e assim, garantir nossa eficiência”, ressalta.

Em paralelo, estão sendo realizados os pacotes dois e quatro, que são, respectivamente, a substituição dos transformadores principais das unidades geradoras e a engenharia do proprietário com apoio de especialistas em diferentes áreas na gestão do projeto de modernização. O pacote cinco, já em fase de contratação, vai contemplar a atualização das unidades geradoras e dos diversos sistemas.

Por ser de um projeto de longo prazo, os pacotes seis e sete estão previstos para o início de 2024, sendo esses, a manutenção de equipamentos complementares às unidades geradoras e as obras civis.

O que procura?