CATEGORIA

Relatório anual da SPIC Brasil mostra ao mercado desempenho da empresa em 2020

05 de maio de 2021

A SPIC Brasil, subsidiária brasileira da State Power Investment Corporation of China (SPIC), disponibilizou neste início de maio o relatório anual de 2020 a fim de divulgar um balanço com as principais ações da companhia no último ano. Em abril, a SPIC completou quatro anos de atuação no País.

A empresa detém ativos de energia hidrelétrica, eólica e termoelétrica a gás natural e gera energia para mais de seis milhões de residências. No ano passado, foram comercializados 2.411.208 MW de energia no Ambiente de Contratação Livre (ACL).

Em 2020, a SPIC expandiu sua atuação no setor energético iniciou o processo de aquisição de 33% de participação no projeto do maior parque de geração a gás natural da América Latina – GNA I e GNA II. Localizado no Porto do Açu, Rio de Janeiro, o complexo GNA tem capacidade instalada projetada de 3 GW. Atualmente, a empresa opera a Usina Hidrelétrica São Simão, na divisa entre os estados de Minas Gerais e Goiás, e dois parques eólicos na Paraíba.

“Nós demonstramos que mesmo diante de um momento de crise é possível investir em novos negócios, inovar e atuar de forma sustentável, cuidando de colaboradores e pessoas que vivem em comunidades onde a empresa está inserida”, diz a presidente da SPIC Brasil, Adriana Waltrick. Quando concluído, o complexo GNA abastecerá até 14 milhões de famílias.

Para desenvolver um programa de troca de experiências na criação de projetos de energia e fortalecer a cooperação entre Brasil e China, a empresa assinou em novembro do ano passado um Memorando de Entendimento (MOU) com o Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (CEPEL). Com isso, empresa, universidades e centros de investigação atuarão em projetos como “Energia Inteligente”, que desenvolve e analisa a geração e cogeração de energia baseada em recursos renováveis.

Adriana revela que espera atrair investimentos da SPIC para o País nos próximos anos. “Queremos ser um player ainda mais relevante no mercado nacional e enxergamos o Brasil como chave na expansão internacional dos negócios da companhia”, comenta a executiva.

Missão Futuro

No relatório anual de 2020 foram apresentadas as principais ações do projeto de modernização da UHE São Simão, chamado de Missão Futuro. Os investimentos foram direcionados em tecnologias para um novo sistema de telecomunicação operativa e de controle do regulador de tensão, proteção digital e modernização de sete dos dez equipamentos de elevação de cargas.

Além disso, foi instalado um sistema de tratamento de água dos circuitos de esfriamento dos geradores e dos trocadores de calor dos mancais das unidades geradoras a fim de combater o Mexilhão Dourado, um molusco invasor que se alastra nos rios brasileiros e causa perda de biodiversidade e incrustações em usinas hidrelétricas.

O que procura?